Dicas para Iniciantes Sobre Como Provar Vinhos

How to Taste WinePara saber apreciar vinho não é necessário tirar um curso de enologia e degustação. Tudo começa com a atitude certa; o resto consiste na acumulação de experiências e na reflexão sobre essas mesmas experiências. Analisemos algumas dicas para iniciantes sobre como provar vinhos.

Não encha o copo

O vinho não é um sumo ou uma cerveja, cujas qualidades em termos de cheiro e sabor não mudam em função de ter sido aberto há meia hora ou não, ou em função do copo em que são servidos. Provar um vinho implica avaliar a sua cor e agitar o copo, de forma a “abrir” o vinho, isto é, fazer com que os seus aromas se distingam com mais clareza. É por este motivo que o copo nunca deve ser cheio.

Experimente, sem medo de não saber

Para os principiantes, a cor de todos os vinhos parece igual. É como se todas as garrafas de vinho do supermercado fossem personagens do filme “Planeta dos Macacos”, parecendo todas iguais. A cada prova de vinho, faça como os mais experientes e observe a cor com atenção. Fixe atentamente os pormenores; a pouco e pouco, começará a notar as diferenças.

O mesmo acontece com as notas de prova. No início, certamente não conseguirá distinguir todas as sensações que um vinho lhe oferece: os aromas, os taninos, a adstringência, o final… guie-se pelas indicações dos rótulos, tendo em atenção que são somente indicativas, uma vez que é a marca a “jogar em casa própria”. Gradualmente, começará a distinguir que alguns vinhos têm um final mais longo de boca, outros que têm diferentes sugestões de frutas, outros ainda que cheiram claramente à madeira de carvalho de cujas pipas foram armazenados e envelhecidos, etc.

Tome apontamentos

Se quiser aprender mais rapidamente ainda, crie um “diário” de forma a registar as diferentes sensações que diferentes vinhos lhe vão sugerindo. Ao reler essas notas, ajudará a sua memória a fazer diferentes associações – nomeadamente se a beber novamente os mesmos vinhos no futuro – e estará a educar o seu gosto.